Rota 3 Agencia Full
nossas midias sociais

O Neuromarketing no Marketing Digital

Escrito por Ingrid Ramires 20 de Outubro de 2017
O Neuromarketing no Marketing Digital

Vivemos em um mercado bastante competitivo e suscetível a inovações radicais (inovações disruptivas), que ditam e modificam o caminho de toda uma era tecnológica. Introduzir-se na cabeça de consumidores, que muitas vezes possuem gostos, personalidades, percepções socioeconômicas diferentes, nem sempre é uma tarefa fácil. O Neuromarketing é uma das ferramentas tecnocientíficas de posicionamento de muitas marcas, gerando uma demanda bastante positiva.

Essa extensão do Marketing estuda os efeitos persuasivos neurobiológicos que levam usuários a consumirem determinados produtos. Basicamente, ela torna explícita, as reações inconscientes à peças publicitárias em relação ao nível de aceitação ou rejeição das pessoas, batimentos cardíacos, e o encanto por determinadas cores e sons. Trata-se da avaliação dos aspectos psicológicos, tencionando implementar estratégias específicas para o engamento entre cliente e marca.

Mas, qual a diferença entre as pesquisas de mercado tradicionais para a uma pesquisa neurocientífica com o foco no Marketing? As pesquisas de mercado comuns, possuem estratégias qualitativas e quantitativas que nos dão um bom suporte para alavancar uma marca, porém, não ultrapassam as barreiras sensoriais. Uma marca que implementa estratégias do neuromarketing, estará um passo a frente do seus concorrentes, não só por divulgar o produto, mas por compreender as ações dos seu público alvo.

Sabendo que hoje a internet é o meio mais fácil de propagar um produto ou serviço, aplicar as ações de comunicação do Marketing digital junto a algumas estratégias básicas do Neuromarketing, geram um ótimo engajamento do público alvo. Conheça algumas ações que podem te ajudar a promover sua marca:

1 - Trabalhe mensagens publicitárias emocionais com equilíbrio.

Um estudo feito em parceria com o Twitter revelou que mensagens com um apelo emocional são mais propensas a terem engajamento e se tornarem virais. O estudo também conclui que 20% dos usuários são bastante inclinados a serem “contagiados emocionalmente”, e que, o impacto de emoções positivas chega a ser quatro vezes maior do que o de emoções negativas. Vale a pena investir em mensagens emocionais positivas, sem esquecer de manter o equilíbrio e o objetivo da postagem.

2 - Presença e Segurança.

Esteja sempre presente nas redes sociais, humanizando sua marca. Crie uma frequência de postagens, e estimule o desejo dos clientes pelo o serviço que sua marca dispõe, estando em contato frequente com seu público alvo. Hoje, os usuários procuram marcas que interajam, e saciem todas as dúvidas, trazendo uma sensação de segurança.


3 - Sentimentos de Urgência

Sentimentos fortes tendem a ser lembrados mais facilmente, você concorda? Estudos  mostram que 56% usuários das redes sociais possuem  F.O.M.O (Fear of Missing Out, ou Medo de Estar Desatualizado). Pesquisadores afirmam que a maioria das pessoas possuem medo de não estarem atualizadas, e que possuem apreensão em perder uma notícia urgente. Então, ao fazer um bom uso de palavras e imagens que prendam a atenção dos usuários, você poderá ter como consequência um maior engajamento entre marca e cliente.

4 - Estratégias SEO  incorporadas ao perfil do cliente.

Alcançar um bom ranking nas páginas de busca, é um dos fatores que o Marketing Digital de uma marca mais almeja. A palavra SEO significa Search Engine Optimization (Otimização para mecanismos de busca), são vários mecanismos utilizados para otimizar e posicionar páginas da web em geral. Todavia, apenas tornar a marca visível e otimizada em diversos mecanismos de busca, não funciona sem o conhecimento do perfil do usuário que está consumindo suas informações. É necessário lembrar que, por trás de toda essa automatização, existem pessoas com personalidades e interesses diferentes. Conhecendo bem o perfil das pessoas que consomem seu conteúdo, você poderá traçar estratégias SEO de uma forma mais humanizada e focada nos interesses de busca dos usuários.

- Escrito por Ingrid Ramires.

instagram


    facebook